BBSes, blogues, sítios Web e queda de vagões

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

Antes de existir uma rede mundial de computadores, havia o mundo dos Bulletin Board Systems (BBSes). As pessoas com modems ligavam-se ao computador BBS para jogar jogos online baseados em texto, descarregar ficheiros, conversar, etc. Tudo isto era maravilhosamente primitivo em comparação com o mundo atual, mas foi o mundo dos BBS que nos levou realmente para os computadores. No início dos anos 90, geríamos uma BBS que era suficientemente popular para que as pessoas lutassem contra os sinais de ocupado durante horas só para terem a oportunidade de se ligarem durante 30 minutos por dia (ou mais, se gostássemos de si).

A criação deste sítio Web faz-me lembrar, de certa forma, os tempos da BBS, porque a principal caraterística da BBS era a comunidade. Na altura, não compreendíamos bem isso. A vida numa BBS nunca era solitária. Juntávamo-nos em casa uns dos outros, ajudávamo-nos mutuamente, conversávamos e enviávamos mensagens sobre tudo o que havia para dizer, e quero mesmo dizer tudo. Era uma espécie de comunidade pequena e unida que a Internet eliminou quando acabou com o mundo das BBS em meados/finais dos anos 90. Agora estamos viciados em gostos e visualizações em vez de sabermos como é que os outros estão realmente. Quero essa velha comunidade de volta.

A Internet transformou-nos a todos em espreitadores que pensavam que estavam a desenvolver relações com os criadores que seguiam ao fazerem alguns comentários e gostos. E, muitas vezes, esses criadores estavam apenas a mostrar uma personalidade online controlada. Nenhum dos lados estava verdadeiramente aberto a partilhar a sua existência humana completa e confusa. Claro que havia excepções à regra, mas a maior parte das vezes éramos apresentados ao lado leve e feliz das pessoas - sorridentes, risonhas, superficiais. LOL'd com eles, mas não nos ligámos a qualquer tipo de nível profundo.

Claro que há uma razão para isso. A Internet pode ser cruel, especialmente para aqueles que são suficientemente corajosos para mostrar o seu lado vulnerável. Temos tanto medo dessa crueldade que a deixámos vencer. Isso impediu-nos de estabelecer relações profundas com os outros, porque sentimos que temos de esconder o nosso lado vulnerável para nossa própria segurança. É certamente algo que me faz parar. Mas à medida que envelheço e adoeço, parece-me menos importante. Não é que não pense que não haverá pessoas cruéis na Internet - na verdade, estou à espera delas. Mas essa expetativa e aceitação significam que posso planear. Posso considerar quais serão as minhas reacções e os meus limites quando o inevitável acontecer. E depois, sabendo que tenho um plano, posso seguir em frente.

A única maneira de saber como fazer amigos é ser um. A única forma de esperar que as pessoas se abram comigo é se eu fizer o mesmo. Há um preço a pagar para voltar a ter uma comunidade ao estilo BBS. O blogue Electric Circus está agora aqui como pagamento inicial. Nele encontrarão um olhar cru sobre a vida do t-e-c. Não nos consideramos um exemplo de DID saudável - por vezes, estamos a um comprimento de teclado de ser um desastre total. Mas aprendemos a levantar-nos sempre, mesmo que caiamos uma e outra vez. Podem seguir-nos enquanto documentamos as nossas vidas. Se acharem que se identificam, contacte-nos. Gostaríamos de nos ligar a si. Não o vídeo perfeito editado de si, mas o seu verdadeiro eu.

Qualquer membro do dissociative.cafe pode criar o seu próprio blogue a partir do seu perfil - se escrever regularmente, até lhe daremos um lugar no menu do cabeçalho do sítio.

E agora, aposto que estão a perguntar-se a que se deve a parte do título que diz "cair das carroças"? Simplesmente porque, nas últimas semanas, deslizei totalmente da nossa dieta diabética para uma dieta extremamente pouco saudável de fast food e refrigerantes. A Coca-Cola é o meu alimento de conforto #1, apesar de, como diabético recém-diagnosticado, não ser o que eu deveria estar a beber. A Sharon (uma colega de trabalho) vai ficar furiosa comigo.

Tenho-me debatido com as férias. Para nós, são sempre uma das épocas mais más do ciclo do ano. Nem sei bem porquê, para além de serem épocas de "família", e a nossa família era um pesadelo. Na verdade, só me lembro de dois Natais e de um Dia de Ação de Graças nos meus primeiros 18 anos de vida. Tenho a certeza de que o resto dos dados está a fluir algures no t-e-c. Ainda não fui à procura. Estou a lutar para me dissociar só de falar nisso. E é assim que a DID é por vezes - não faz sentido. Preciso de publicar isto enquanto posso. Obrigado por ler!

#did #bbs 1TP6Saúde

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Saltar para o conteúdo