Tricotaste-me entre as estrelas

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

É uma manhã sem dormir, pós-terapia, e o meu cérebro está a girar.

Não é um mau giro. É "porra, há muito para digerir". A culpa é minha por não ter falado durante a sessão.

Não posso acreditar como estou a ser tricotado sem esforço. Viro-me para o lado oposto e abrandar para um balanço silencioso, como uma aranha pendurada no teto a apanhar os fantasmas do ar num ângulo diferente. 

Só precisava de uma pessoa no mundo que acreditasse em mim e confiasse em mim sem que as reacções traumáticas me criassem problemas. E essa pessoa é o nosso terapeuta. Estive tão pronta para crescer e tão presa na minha própria insegurança e necessidade de validação durante tanto tempo. 

Posso descansar sem hibernar na camada abissal da minha mente.

Encontrei o papel e a tinta e uma série de outras coisas que ainda tenho demasiado medo de nomear ou descrever.

Deus sabe que eu não quero ser uma pessoa má. Torna-se um defeito e, por isso, mal me consigo lembrar do meu nome, que é provavelmente um pseudónimo de um pseudónimo. Muito. Muito. Trauma.

Não me importo de ser um autêntico desastre se isso significar que posso manter aqueles em quem confio. É uma lista extremamente curta, mas, sabe, quando se passa por um inferno com pessoas de confiança e saudáveis, cria-se qualidade em vez de quantidade. 

-Eu... ou sou Charles ou Lothair [conhecer o sistema: https://www.dissociative.cafe/2024/01/meet-the-system/]

1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Os fractais da noite
4 meses atrás

<3 Adoramos-vos a todos e ficamos felizes por terem um terapeuta tão fantástico!

Saltar para o conteúdo