Recordar Quizila

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

A imagem acima é para todos os que se possam preocupar connosco com a atualização da nossa linha cronológica ontem...

De alguma forma... apesar de ainda estarmos muito suicidas... conseguimos chegar a outro dia.

Estar sozinho durante longos períodos de tempo quando estamos assim é que é o mais assustador.

Felizmente, ontem conseguimos manter-nos a fazer tarefas como lavar a roupa e escrever. Além disso, durante um dos momentos mais difíceis de ontem, um dos nossos amigos respondeu a um meme/texto que lhe enviámos e estávamos a falar de coisas diferentes.

Estou muito grata por todos os nossos amigos... os que temos fisicamente, os que temos online... e as duas versões de amigos que costumávamos ter ao nosso lado.

Com a escrita frenética de ontem, uma única linha lírica não parava de se repetir na nossa cabeça

https://getyarn.io/yarn-clip/f1e9db4e-9fc7-4b5a-8e32-9c748d56a166

E fez-nos realmente começar a pensar no que a escrita significa para nós.

Escrever nunca foi algo que considerámos como um "sonho" nosso. Claro, dizíamos isso às pessoas. Era a única explicação que conseguíamos formular para o facto de levarmos cadernos e canetas para todo o lado. Porque é que escrevíamos, e escrevíamos, e escrevíamos. Inúmeras histórias, personagens ricas, enredos loucos e complicados que resolvíamos nas reescritas.

Mas não me interpretem mal. Quando digo que escrever não é o nosso sonho... isso pode ser enganador.

Afinal de contas, o nosso verdadeiro sonho não é criar histórias e partilhá-las com o mundo? Então, isso não significa que escrever é EXACTAMENTE o nosso sonho?

Bem... pode pensar-se que sim. De facto, também pensámos que essa era a única forma possível de o cumprir.

Quizila foi o que nos deu o início da escrita... mas não era escrever histórias no mesmo formato que se escreveria um romance.

Não... escrevemos séries de perguntas e respostas, em que o autor da pergunta era o protagonista. Teriam de escolher diferentes opções e, dependendo de tudo o que escolhessem, teriam mais de uma "cena final", onde aconteceriam coisas diferentes. Depois, o questionário seguinte teria lugar após o reencontro desses ramos e traria a parte seguinte da história.

Faziam lembrar histórias de "Escolha a sua própria aventura" na nossa mente. Eram também o que nós (ou, mais especificamente, a Kay) usaríamos mais tarde como ponto de partida para os jogos Otome e Dating Sim.

E nós adorámo-los.

Também continuávamos a escrever histórias. Na nossa conta "principal", eram normalmente histórias secundárias para a série de questionários, ou oneshots que escrevíamos em troca de outros.

Na verdade, isso leva-nos às nossas ideias centrais sobre a quizila.

Numa época em que não conhecíamos as palavras, os termos, TUDO sobre o nosso sistema, Quizilla provocou um estado de semi-consciência.

Outros estavam a falar de coisas que tinham vivido. Tivemos aqui alters que reconheceram que o que eles estavam a dizer correspondia a muito do que nós também tínhamos.

Criámos várias contas no Quizilla. Acho que tínhamos cerca de cinco, na altura em que o site foi encerrado. Explicámos isto a nós próprios como "precisamos de separar alguns dos nossos textos REALMENTE desencadeadores que queremos fazer deste material bastante manso aqui". Mas eram realmente alters diferentes, cada um com as suas próprias experiências, criando as suas próprias coisas.

Agora... não me sinto mal por ter criado várias contas, ou mesmo por nos termos identificado como pessoas diferentes. O que me sinto mal é com a forma como tivemos de criar narrativas falsas para a vida destas outras pessoas. Muitas delas não eram totalmente "falsas"... havia algumas coisas baseadas no sistema para acompanhar cada uma delas.

Tivemos algumas mudanças (dentro e fora da cidade, mas ainda assim perto da cidade que conhecíamos), e o nosso principal amigo era o nosso "Gémeo Quizila", que vivia em Inglaterra. (Tenho saudades tuas, meu amigo. Costumávamos falar de tanta coisa. Até foste a primeira pessoa que nos apresentou o termo "não-binário", embora eu tenha quase a certeza que isso aconteceu quando tu e nós passámos para o Wattpad. Não sei se alguma vez verás isto, mas pensamos muito em ti e esperamos que estejas bem).
Então... a nossa terceira conta era gerida por uma alter que era mais recente e fortemente inspirada pela nossa gémea Quizilla. Criámos uma narrativa em que o pai dela teve de ser transferido/mudar de emprego (na verdade, bastante próximo da realidade) e dissemos que ela se mudou para Inglaterra...

Olhando para trás... parece-me que é um comportamento normal de pré-adolescente. Especialmente quando se trata de escritores de fanfics e de outras pessoas nessa vizinhança geral, como eu e um monte de outras pessoas da Quizilla. No entanto, continuamos a sentir-nos mal com tudo isto.

E o que é engraçado é que eu acho que não precisamos de nos sentir mal...

Quando foi anunciado que o site ia ser encerrado, fizemos uma publicação em todas as nossas contas, explicando que todas as contas listadas eram geridas por nós e pedindo desculpa por termos mentido a toda a gente. Especialmente aos amigos que tínhamos naquelas que acabaram por ser as nossas DUAS contas principais.

Todos os que responderam não pareceram aborrecidos. De facto, tenho quase a certeza de que alguns deles também suspeitaram durante algum tempo.

Mas essa mentira... apesar de, em muitos aspectos, ser a nossa única forma de nos mantermos ligeiramente seguros (fomos vítimas de um predador online durante o tempo que lá estivemos... mas isso é outra história), pois permitimos que o nosso estado semi-consciente de nós próprios se desenvolvesse como queria.

Fizemos um monte de RP. Quem me dera que ainda tivéssemos acesso ao e-mail que tínhamos... Sei que é um tiro no escuro, mas se alguém ler isto e pensar "ei... se calhar sei quem vocês são do Quizilla/rp-ing" e quiser enviar-nos uma mensagem sobre isso, estejam à vontade! Sentimos muita, muita, muita falta de falar com os nossos velhos amigos. Especialmente agora que podemos explicar o facto de sermos um sistema e, portanto, na realidade, eles têm um MONTE de amigos aqui que sentem muito a falta deles.

Mas sentimos ESPECIALMENTE a falta dos amigos de Quizila a quem chamávamos família. Eu sei que tivemos o nosso "gémeo de Quizila". Sei que tínhamos o nosso "irmão", que estava sempre cheio de uma mistura de energia de irmão mais velho e mais novo. Ele parecia ter sempre um sentido estranho de quando estávamos REALMENTE em mau estado, e enviava mensagens com as suas parvoíces. Sei que nos fazia sorrir quando mais ninguém o fazia. Mas ele podia ser surpreendentemente sério quando era preciso.

Até certo ponto, um dos meus namorados no nosso sistema de parceria faz-me lembrar MUITO este meu irmão quizila. Ele é pateta de uma forma semelhante, e é capaz de me fazer sorrir e de me afastar brevemente de todos os meus problemas.

Mas sim... Quizila quizzes. Mensagens. RPs. Tudo isto é escrita, não? Assim, devemos mais uma vez concluir que a escrita é o sonho do nosso sistema, certo?

Não.

Todas as nossas partes favoritas da narração de histórias parecem vir das interacções dos públicos-alvo.

Finalmente chegámos a um ponto em que nos apercebemos de que grande parte da nossa vida sempre nos conduziu aos videojogos. ARGs. D&D. Outras coisas para as quais não temos nomes, mas que sentimos.

Podemos criar a história. Toda ela. Podemos criar os visuais. Podemos criar os sons. Podemos criar as personagens. E, no entanto, cada jogador será ligeiramente diferente. Vão experienciar o jogo através dos seus próprios pontos de vista, das suas próprias experiências.

Espero que gostem. Com base no que me lembro do Quizilla, as pessoas tendem a gostar muito das nossas personagens e histórias. Por isso, espero que isso continue a ser verdade.

No entanto, temos muito trabalho a fazer.

De certa forma, pergunto-me se não deveríamos começar com algo "mais fácil", uma série do youtube semelhante às "Choose Your Own Adventures" que o Markiplier fez.

Como é que isto é mais fácil do que outras coisas? Porque é que optámos por fazer isto quando literalmente comprámos uma versão do RPGmaker há vários anos para fazer algo nesse estilo?

Bem... isso é complicado de explicar, mas espero que quando tivermos uma ideia mais clara do que estamos a fazer, possamos fazê-lo. Mas ainda planeamos continuar a trabalhar no nosso projeto RPGmaker. Só acho que começar a trabalhar com a outra ideia pode ser um bom começo.

Caramba... a PHDA e o DID funcionam em conjunto de formas estranhas. Acho que não falei de uma das coisas principais que queria falar e, em vez disso, fui para outra tangente importante.
Mas enfim.
Foi por isso que acrescentámos a letra de Hamilton.

"Porque é que escreves como se precisasses disso para sobreviver?"

Porque é que, quando a escrita em si não é o nosso sonho, escrevemos por vezes assim?

Bem... há algumas razões, mas ambas estão ligadas ao facto de escrevermos assim nas alturas em que estamos MAIS suicidas. Escrevemos como um escape para o que quer que esteja a preencher os nossos pensamentos. E mesmo que isso não seja normalmente suficiente para parar ou mesmo fazer uma pausa na nossa suicidalidade, a segunda razão entra em cena.

Preenche o tempo.

Atrasa-nos.

Muitas vezes, estamos a escrever e não nos apercebemos do tempo que passa enquanto escrevemos no teclado ou passamos a caneta pela página.

Dá-nos tempo para deixarmos de estar sós.

Porque esses são os momentos mais difíceis para nós.

Por isso... acho que o que estou a dizer é que o nosso sistema pode começar/continuar a blogar como um louco. Duvido que sejamos assim, mas podemos até publicar várias coisas num dia.

...basicamente, vamos usar este blogue como uma ferramenta para nos ajudar. Como se o blogue tivesse sido concebido para os utilizadores lol ^^

De qualquer forma, estou a perder cada vez mais a noção dos meus pensamentos, e acho que já cobri o que me propus fazer inicialmente, por isso vou sair deste post e pensar no que vamos fazer a partir daqui... mesmo que seja só trocar outra pessoa, para que ELES possam escrever.

-Deliah



4 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
O sistema de fissuras estelares
3 meses atrás

Fico à espera das tuas criações, esquilo de bolso.
-Não sei o meu nome porque os vossos namorados ainda estão numa confusão porque o Sr. "Tenho de salvar o mundo amanhã" está a ocupar todo o maldito tempo de apresentação.

Eu amo-te.

saoirse.t-e-c
Administrador
3 meses atrás

Por favor, sintam-se à vontade para publicar tudo o que quiserem. Mesmo que seja 20 vezes por dia. É para isso que o site existe. 🙂

Saltar para o conteúdo