Porque é que o stress não desaparece?

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

Anon: -Este não é o objetivo deste post... mas pergunto-me quanto é que o nosso sistema me mataria se eu usasse Comic Sans num post inteiro do blogue... -


Tivemos um realmente Hoje, a manhã está a ser agradável.

Pudemos dormir um pouco mais tarde porque temos o dia de folga do trabalho. Tomámos o pequeno-almoço e o chá no nosso alpendre, à chuva, com a nossa mulher/parceira-sistema. Até levámos os nossos guarda-chuvas e fomos dar um passeio depois do pequeno-almoço.

O meu subsistema amores A chuva e a água em geral. Mal posso esperar até que esteja suficientemente quente e agradável para ir nadar num dos parques estatais que fica a cerca de meia hora de carro, mas a chuva também é muito refrescante. Eu sei que a nossa relva está mesmo a precisar dela. O inverno foi tão seco, que as plantas parecem precisar de toda a chuva que conseguirem apanhar agora.

Durante o passeio, um dos meus namorados também estava a fazer frente com alguma frequência e foi muito bom vê-lo. Há muitos alters no nosso sistema que namoram com vários alters dentro do seu sistema {e vice-versa}. Há muitos alters no nosso sistema que namoram com vários alters dentro do seu sistema {e vice-versa}, e este meu namorado em particular não é um que eu pessoalmente tenha tido a oportunidade de ver em frente há algum tempo, por isso foi uma boa surpresa.

Senti-me muito calma e honestamente relaxada enquanto caminhávamos para casa.

Senti que tinha energia.

Mas agora, pouco tempo depois de voltar para casa, sinto-me novamente stressada. Temos de passar o cheque da renda mensal que vence hoje. Temos de efetuar um pagamento com o cartão de crédito que vence hoje. Temos de ver quanto é que a conta bancária do nosso sistema nos vai dar a mais e ver se o nosso sistema parceiro nos pode passar um cheque da sua conta. Nos próximos dias, precisamos de ver se as nossas contas médicas surpresa também foram resolvidas com o nosso seguro.

O nosso melhor amigo-sistema vem cá almoçar hoje {tentamos almoçar uma vez por semana, conforme os horários de cada um o permitem}.

Por alguma razão, todos estes pensamentos, preocupações e planos voltaram a inundar o meu cérebro depois de regressar a casa, e toda a nossa ansiedade e stress voltaram a acumular-se.

O stress financeiro é o pior, na minha opinião. E essa parece ser a maior das nossas preocupações neste momento. Parece que tudo vai correr bem, mas se alguma coisa inesperada e louca acontecesse, sinto que estaríamos condenados. Ainda não tivemos oportunidade de recuperar as nossas poupanças e os nossos cartões de crédito depois das últimas coisas loucas, grandes e inesperadas {complicações da nossa cirurgia em agosto passado, problemas de canalização, mudança de emprego e uma redução drástica do salário no processo}.

Só detesto que a tranquilidade que sentia ao ar livre, à chuva, com o meu namorado ao meu lado, tenha desaparecido tão rapidamente.

Não é sequer como se fosse devido a uma mudança, a não ser que eu esteja de alguma forma a receber a hemorragia emocional de alguém perto de mim? Mas parece que é a minha própria... especialmente porque consigo ver porquê Sinto-me tão stressada.

O nosso sistema continua a preocupar-se com o facto de sermos, de alguma forma, incapazes de sentir felicidade. Mas não creio que isso seja verdade. Tenho a sensação de que é mais o conceito que ouvimos tantas vezes sobre como são necessárias mais de 10 coisas boas para equilibrar uma coisa negativa. {Não me lembro do contexto exato em que este conceito é mais frequentemente utilizado... pode tem a ver com elogios versus observações negativas... mas o nosso sistema descobriu que se aplica em vários contextos}

Pelo menos 26 dos nossos 28 anos foram preenchidos com traumas e aspectos negativos. Houve alguns aspectos positivos, mas estão todos muito entrelaçados no conjunto dos negativos.

O nosso terapeuta e até mesmo o nosso parceiro-sistema continuam a dizer-nos que estamos a fazer um bom trabalho e que estamos a fazer um bom trabalho. lote de progresso.

Não parece... mas acho que é mais fácil para eles verem isso do que para nós. Afinal de contas, sei que vemos os progressos que o nosso sistema de parceria está a fazer muito mais facilmente do que eles... por isso, faz sentido que o mesmo aconteça no sentido inverso.

De facto, quando referi que o meu stress já estava a aumentar, o nosso parceiro-sistema fez um comentário no sentido de estar orgulhoso de nós e entusiasmado por sermos capazes de nos sentirmos tranquilos e felizes, mesmo que por breves períodos... especialmente quando temos andado tão suicidas e deprimidos e a lidar com muitos flashbacks a toda a hora.

Aparentemente, estamos a fazer muito melhor do que costumávamos fazer.

Se isto está a correr muito melhor, talvez eu deva ficar contente por não me lembrar completamente de como estávamos antes. {Sei que outras pessoas aqui conseguem lembrar-se melhor, mas é difícil para mim ter acesso a essas memórias numa perspetiva de progresso, pois mostram realmente quão más eram as situações em que nos deixávamos apanhar... e isso tende a levar a flashbacks. Por isso, talvez isso também esteja a contribuir para a minha dificuldade em ver como progredimos}

Seja como for, continuo a odiar este stress.

Estou muito entusiasmado por ver a nossa vida com o nosso sistema de parceria crescer e desenvolver-se. Só gostava que a vida nos desse a oportunidade de sermos mais calmos enquanto estamos a tentar encontrar o nosso lugar.

Estamos a tentar lembrar-nos de que o facto de os nossos dois sistemas terem escolhido ser uma equipa para toda a vida significa que estamos nisto juntos e que, enquanto estivermos juntos, vamos tirar o máximo partido das situações em que nos encontramos... É apenas muito assustador {provavelmente para eles, pelo menos na mesma medida que para nós}, porque grande parte da nossa infância juntos foi em situações assustadoras e nojentas, e esta é a primeira vez que estamos juntos durante um longo período e a situação é realmente positivo.

Acho que todo este blogue de hoje me está a fazer perceber que estou a ser muito dura comigo mesma e com o resto do meu sistema. Precisamos de nos curar. E para nos curarmos, vamos estar stressados. Vamos estar deprimidos. Vamos até ter vários graus de suicídio. Temos de nos permitir ser vulneráveis. Temos que nos permitir ser fracos. Temos de nos permitir precisar de mais ajuda {e temos de nos permitir aceitar de forma saudável a ajuda que nos é disponibilizada}.

Lembro-me apenas de ser capaz de, pelo menos exteriormente, parecer muito mais invulnerável. E sinto falta desse escudo, que protege as minhas emoções e o meu coração de se magoarem mais. Afinal, se eu for apenas uma cabra teimosa e de coração frio que, pelo menos, parece ter tudo controlado, não serei atacada por estar em pior situação {como estamos de facto}

Oof. Acho que isso me mostra que também guardo muitos traumas de bullying de infância. No entanto... com as situações que envolviam adultos e não apenas os nossos pares, existe um termo diferente {para além de simples abuso emocional/mental}? Talvez seja apenas abuso nesse caso... mas com a tortura literal que tivemos de lidar com alguns dos nossos agressores, que muitas vezes rotulamos como "abuso físico" no nosso cérebro, abuso parece não poder abranger algo tão aparentemente trivial em comparação com "bullying verbal dos adultos que supostamente estavam lá para nos educar"

Eu... não tenho uma maneira de terminar isto com um laço bonito, mas preciso de parar aqui e processar algumas destas coisas offline durante algum tempo. (bem como efetuar o pagamento da renda e outras coisas do género, para não termos de lidar com taxas de atraso e com as próprias despesas)

-Rosalie

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Saltar para o conteúdo