Uma história curta

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

Começámos a escrever isto ontem à noite e terminámos esta manhã. Sei que isto tem algo a ver com as coisas que têm estado a abanar o nosso sistema ultimamente, mas não sei nada de específico. No entanto, gosto muito do que escrevemos e queria partilhá-lo

-=-=-=-=-

A sangrar das feridas que lhe foram infligidas, a ave de penas brilhantes levanta voo para um último voo

Abaixo deles, a carnificina da dor e do desespero estende-se por quilómetros.

Não era suposto ser assim.

Não era suposto acabar assim.

A nobre criatura pousou de forma rude entre os ramos de um carvalho alto, mesmo à saída da área que tinha caído em derramamento de sangue.

Não queria que os seus últimos momentos fossem rodeados de tais horrores.

Não, procurava ver o bem mesmo agora.

De muito baixo, o pássaro ouviu um som.

Choro silencioso, de uma criança sentada entre as raízes do carvalho.

"Por favor... Se é suposto eu aguentar, por favor que chova", sussurrou a criança.

Nas suas mãos, seguravam uma lâmina. Talvez de um dos mortos. Ou talvez fosse uma das suas próprias.

A criança olhava fixamente para ela, sentindo o peso da arma na sua mão e deixando o peso dos seus pensamentos rolar através de si própria, enquanto tentava encontrar uma razão para continuar.

Com olhos que tinham visto muitos ciclos do mundo, a nobre fénix podia ver que esta pequena criança não estava nem perto do fim da sua vida natural. No entanto, tinha visto desesperos que duravam toda a eternidade.

Quando a vida deixou a nobre criatura, a sua última lágrima caiu sobre o jovem que desejava a chuva como sinal para viver mais um dia.

2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
O sistema de fissuras estelares
1 mês atrás

<3

Saltar para o conteúdo