É difícil temer um inferno depois da morte quando se tem a sensação de estar a viver num.

Os blogues podem incluir conteúdos sensíveis ou desencadeadores. Aconselha-se a discrição do leitor.

Não sabia que lidar com o seguro de saúde e as consultas médicas seria um inferno como este, mas cá estamos nós.

No domingo, parecia que tínhamos um plano para voltar a tomar o único medicamento que deixámos de tomar durante um mês (não de propósito). Tínhamos uma consulta na quarta-feira e íamos falar com o médico sobre os medicamentos, a nossa consulta do sono e a nova informação de que a nossa família tem uma doença do tecido conjuntivo (pode ou não ser SED) e que provavelmente também a temos.

Na terça-feira, a Cass voltou finalmente a estar de frente e sentiu-se mais ela própria. E, segundo a Lili, isso faz com que as coisas fiquem bem no mundo. E descobrimos algumas outras coisas com alguns alters (o Taiga ganhou o seu nome!)

Depois, tudo voltou a correr mal. A clínica telefonou meia hora antes da nossa consulta e disse que o médico não estaria cá o resto da semana e remarcou a nossa consulta para segunda-feira. Deixámos uma mensagem sobre o nosso medicamento para o caso de ele passar por cá. Isso foi fácil de gerir. Ontem ligaram outra vez porque tinham baralhado os dias em que ele ia estar fora e ele não ia estar na segunda-feira, mas ia estar hoje e tinha vagas. É pena que trabalhemos fora da cidade e não consigamos arranjar alguém que nos substitua num prazo tão curto. Assim, a próxima vaga era a 9 de abril. Agora temos de esperar mais duas semanas. Hoje ligaram novamente para dizer que não queriam dar-nos uma nova receita e uma autorização prévia para o nosso medicamento sem nos verem primeiro. O que é que se passa é que não temos o medicamento no nosso sistema há um mês e, a partir de hoje, já não tomamos duas doses.

Isto para além de tentar perceber porque é que o governo pensa que podemos pagar esse montante em despesas médicas, o que é que os co-pagamentos estão a fazer, o que é que temos de pagar do nosso bolso para a nossa franquia, o que é que o seguro cobre, tudo o que tem a ver com o seguro e com o facto de termos de descobrir o que é que se passa connosco. 

Por isso, escusado será dizer que estamos muito stressados e só queremos uma pausa. Ou alguém que lide com tudo isto por nós. Estou a tentar evitar que nos deixemos levar por um caminho muito negativo e sombrio, mas isto não está a ser fácil.

3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
O sistema de fissuras estelares
3 meses atrás

Isso parece incrivelmente stressante. Esperamos que a vida se acalme em breve. Merece uma pausa.

Gambá
3 meses atrás

Os cuidados de saúde são uma porcaria

Os fractais da noite
3 meses atrás

Vocês têm andado a lidar com tanta porcaria com tudo isto, e espero realmente que tudo se acalme em breve... já têm muito com que lidar >n<

Saltar para o conteúdo